Salve-se Quem puder #01 – Mentira


Salve-se Quem puder #02 - Nuvens são cruéis

sunca_bilau

Salve-se Quem puder é um momento de inatividade ociosa onde o Sunça exercita sua exorbitante genitália intelectual abordando os temas mais relevantes para a existência humana.

 

Vai mentir, vai enganar, vai roubar e, principalmente, vai dizer verdades porque agora é a hora!

Desde barrigudinho, o dia da mentira sempre foi um dos meus favoritos! É o dia da criatividade e da improvisação caluniosa. É o único dia do ano em que se pode dizer qualquer asneira mais absurda e burra do mundo e ninguém se ofende e/ou se irrita. (Espero que os facebookianos aproveitem bem.)

Mas acredite se quiser, hoje é um dia para se dizer a verdade! Isso mesmo, é a hora da sinceridade atômica. Sabe aquela verdade que dói? “Acho que seu nariz veio com defeito de fábrica”, “Essa camisa não é muito apertada para alguém com uma pança de chope do tamanho da sua?”, “E essa sua personalidade enfadonha e enfastiante, é sério mesmo?” Pois é. Manda ver! Hoje, ninguém vai acreditar.  

Mas, se você insiste em mentir, pelo menos minta direito. “Ô moço, ontem eu fui em um boteco (Descubra onde a patroa do seu amigo foi.) e vi sua namorada/esposa/affair dando uns pegas num tal de fulano (O cara que ele mais tem ciúmes.) e eles foram embora juntos!” ou então ligue para sua casa e diga “Bom dia senhora. Encontramos o corpo, morto e nu, de um jovem (descreva aqui suas características), abandonado em um beco sujo. Com esse celular em suas mãos. Você poderia vir fazer o reconhecimento do corpo? (Caso sua mãe/namorada desligue, atenda novamente com a voz do policial. É sempre uma boa ideia pedir um amigo para fazer a ligação.)   É esse o tipo de mentira a ser contada. Não existe jucundidade e glória maior do que se deleitar com o desespero, dor e aflição das pessoas que você ama. Esse aliás, é o sentimento mais humano que existe.

Vale ressaltar que se você está dizendo a verdade, ou se está contando uma mentira, realmente não importa. O que faz a diferença é terminar toda qualquer frase do dia com uma risadinha e uma cara suspeita. Assim, ninguém sabe ao certo se você está falando sério ou se está evacuando pela boca. (Gosto tanto dessa técnica que a adotei como estilo de vida.)

Agora, caso você seja uma pessoa extremamente sincera e fidedigna e nunca mentiu (mentiroso), nunca enganou (trouxa) e nunca roubou (sério?), aproveite o dia para procurar um especialista.

Existem vários mestres na arte de mentir. Hoje em dia, seu habitat natural é a internet. Têm os que são excelentes em bolar desculpas esfarrapadas, os  excelentes em sempre ter um caso melhor do que o seu, os que tiram fatos e/ou dados do sovaco e os fdp que apenas tocam o terror mesmo. Mas, se seu caso for extremo, procure o auxílio e a doutrina dos maiores mentirosos, os maiores contadores de casos, os maiores usurpadores de propriedades alheias, os verdadeiros gatunos matraqueados na arte de embustear, que também conhecemos como políticos. Todos inocentes e fidedignos, segundo eles, é claro!

Precisa dizer mais alguma coisa?

Bjundas

Ministério do sarcasmo adverte:

Acreditar e/ou levar a sério informações desse texto é um atestado de bestialidade.

 

 O autor:

sunca_autorFelipe Assumpção Soares é Mestre e Doutorando em auto-sabotagem desde 1986.

Facebook / Twitter / Instagram / E-zine

Últimos textos:

Últimas críticas:

Salve-se Quem puder #02 - Nuvens são cruéis